segunda-feira

Trocando o certo pelo duvidoso

Olá, Fred! Vivi 13 anos com o mesmo homem, dos quais 12 moramos juntos e quase seis casados. Planejamos mudar de país, fizemos o processo de imigração, fomos aceitos, e eu obtive uma proposta de emprego. Esperei até ele decidir que largaria seu emprego e traçaria outro plano para sua vida no novo país, assim nos mudamos ano passado, mas a adaptação dele foi terrível. Tentei ajudar mais ele ficou cada vez mais distante e frio, ao ponto de eu achar que ele não me amava mais. Como todas as conversas eram infrutíferas, eu acabei desistindo e adotei a estratégia de fuga: viajei e conheci alguém em outro continente. Era para ser só uma aventura, mas acabei em outro relacionamento com este europeu, agora a cinco meses. No 2º mês, assinei o divórcio com meu marido, mas aí ele acordou. Desde então, ele faz tudo para me ter de volta. Enquanto isso, meu namorado obteve uma proposta de emprego e está de mudança para morar a 7 horas de carro de mim. Meu ex-marido é um homem maravilhoso e eu morreria ao seu lado feliz e absolutamente fiel, como fui em 13 anos, se não fossem suas ações (involuntárias) causadas pela mudança de país, que agora perderam a razão de ser porque ele conseguiu tudo que queria e abriu uma empresa que vai muito bem. O maior problema do nosso casamento sempre foi a frieza, o pouco romantismo e o sexo, no sentido de sermos muito companheiros, mas namorarmos bem abaixo da frequência de um casal comum. Já o meu namorado é perfeito no que faltava em meu casamento: romântico e excepcional na cama, mas ele é safado. Percebo na forma como olha para outras mulheres. Ele insiste que não tem intenção de ter outras mulheres e que não mente para mim, mas tenho a impressão de que, por ter alguém há 13 anos em quem confio de olhos fechados, nunca mais vou conseguir confiar em outra pessoa. Ele tem vários planos para o futuro comigo, está aprendendo português e demonstra gostar de mim, já tendo me apresentado a amigos e família e me convidado para morar com ele. Mas minha família e amigos não sabem dele e só querem que eu reate meu casamento. Eu e meu ex-marido combinamos de conversar no mês que vem. Será o fim do tempo que eu pedi a ele para decidir o quero para minha vida. Sinto que gosto dos dois e que, como mulher na parte de paixão, sou mais feliz com meu namorado, mas todo o resto (companheirismo, confiança, se orgulhar e se preocupar) eu encontro no meu ex-marido. Ainda que esteja sendo paranoica por não confiar no meu namorado, eu acho que a chance de me arrepender se escolher ficar com ele é muito maior do que se escolher voltar para o meu casamento. Tenho a impressão de que se eu retomar o meu casamento ainda assim eu conseguiria conhecer outros homens legais, mas se optar pelo meu namorado eu nunca encontrarei alguém como o meu ex. marido. A minha consciência e todas as pessoas que me amam de verdade dizem para eu voltar com o meu casamento, mas tenho uma paixão pelo meu namorado que não me deixa terminar com ele, e seria inadmissível mantê-lo como amante porque meu ex-marido não merece isso. Fred!!! Estou sendo paranoica por não confiar no meu namorado? Você acredita que, depois de meses com um sexo tão bom, eu vou conseguir esquecer meu namorado e desejar sexualmente meu ex-marido de novo? Por favor, gostaria muito de ter sua opinião! Muito obrigada!


São dois casos diferentes; um é a novidade, o outro é a velha segurança... O que fazer? Escreva uma lista de prós e contras dos dois e depois avalie na lista o grau de importância de cada item e com isso analise qual dos dois é o melhor para você escolher... Com relação aos dois pretendentes; O namorado: Você não confia nele... Porque será? Ele não te passa à segurança que você precisa e o seu subconsciente sabe disso, ele não é confiável e você sabe que a qualquer momento ele pode te trair ou pular fora do barco deixando você à deriva... Além disso, tem o sexo, só que faz apenas alguns meses que está com ele, o fogo está no máximo e vocês não moram juntos, não compartilham uma rotina diária, então quando se encontram as fagulhas queimam até os pentelhos... rs. Mas lembre-se que se optar por esse mancebo o sexo com passar do tempo irá esfriar e o que ele terá para lhe oferecer no futuro... O marido: São treze anos juntos, você o conhece bem e disse que ele é companheiro, fiel, mas o sexo está mais frio que iceberg na Antártida, mas não acho que esse seja um motivo para desfazer dele, com relação à história da viagem, pode ser que ele tenha se incomodado por você ter se dado bem e ele não e ainda por cima o orgulho do "homem retrô" o impediu de se abrir naquele momento... Eu sei que você ainda ama o seu marido e o sexo pode se acender novamente, não vai ser igual o do outro carinha, mas será o sexo que a fez escolher caminhar ao lado dele durante esses treze anos... Eu sou a favor da união de um casal que deu certo e por causa das circunstâncias da vida se separam, mas nunca deixaram de se amar, não custa nada você tentar outra vez e ver se realmente o seu marido mudou, pois são mais de dez anos juntos, acho que vale a pena dar essa chance, além disso, seus amigos e familiares também são a favor da reconciliação, isso quer dizer que ele deve ser uma boa pessoa... Se por acaso você reatar e tudo continuar na mesmice, você ainda continua com a opção de chutar o maridão para longe, mas sem o arrependimento de não ter dado a devida oportunidade ao relacionamento de vocês, e com isso sair a caça de um novo homem para amar...

quinta-feira

De safadão já basta o Wesley

Olá!!! Tenho 31 anos e sou casada há cinco anos com o meu segundo namorado, eu e meu esposo antes éramos melhores amigos falávamos todos os dias até que em abril deste ano comecei um curso em outra cidade, depois disso eu fiquei sem muito tempo para ele e quando chegava a nossa casa, continuávamos tendo uma vida conjugal normal. Um dia comecei a conversar com outro homem que é casado ele era atencioso e carinhoso comigo, começamos  uma amizade e logo estávamos conversando o dia todo até tarde da noite, então logo vieram encontros e o sexo, eu gostei e ele também, agora depois de oito meses decidimos que era hora de por um fim a isso, eu estou muito triste apaguei os contatos e tudo o que eu tinha dele não converso mais, sinto muita falta dele e choro quando lembro que não vou mais conversar, ele é 11 anos mais velho que eu!!! Por favor, me ajude. 


Desculpe!!! não vou poder ajudá-la a reatar esse suposto romance com o safadão, pois se você lê o blog sabe que sou contra a covardia de traições sem fundamentos e muito menos sem revelações aos traídos... Minha ideia para você é: Siga com a sua vida e esqueça esse cara casado “tão legal”, “tão carinhoso” e tão sínico e covarde que traia a esposa se fazendo de santinho e bom moço para conquistar outras e quando se cansava delas dá um jeitinho de sair do enrosco como se nada tivesse acontecido, para engatar em outra amante despreparada e frustrada... Para quem está de fora é fácil bancar o queridinho, o atencioso e saber tudo o que a mulher casada está precisando naquele momento... Ele está chegando agora, ele é novidade, vem com palavras doces e ainda lhe dá aqueles amassos do tempo de namorados. Acho tudo isso muito legal, só que a vida não é esse mar de rosas que vocês dois estavam vivendo... Quero ver essa paixão durar quando cair na rotina chata do dia a dia de um relacionamento... Quero ver assumir compromisso com o amor, lutar para o bem comum do casal, ter problemas financeiros, familiares, conjugais, entre outros e juntos lutarem para conquistar e resolver essas pendências... Por isso eu digo flertar na rua é muito bonitinho, é simples ficar só com o lado bom da relação enquanto o outro fica com o gosto amargo do jiló e aguenta os espinhos do relacionamento... Por isso está na hora de você voltar à realidade e parar de bancar a menininha fugitiva do conto de fadas que flerta às escondidas com homem casado pelos cantos da cidade... Se não gosta do rumo do seu casamento então mude, converse, esperneie, fale, grite e exponha as suas necessidades, suas vontades, suas frustrações e lute para recuperar o seu casamento e as coisas boas que um dia ele lhe proporcionou, mas se a sua opção for não ter mais ele ao seu lado, então diga e termine, não fique se aventurando por aí com outros homens, seja honesta e corajosa e dê um basta, para aí sim sair com outros homens livres de compromisso como você...

quarta-feira

Não quis enxergar o obvio

Tenho 27 anos e conheci um cara do meu trabalho, ficamos e criamos uma relação bem legal, dividíamos nossos problemas, estávamos sempre juntos, desenvolvemos um carinho muito grande um pelo outro (pelo menos era o que ele dizia). Passado um tempo, acabei descobrindo que ele ficou com uma estagiária do nosso trabalho, fiquei brava, acabei tudo! Ele me pediu desculpas, disse que eu precisava perdoá-lo, que não podia jogar fora tudo o que vivemos etc... Após um tempo eu o perdoei e ficamos novamente até que descobri que ele tinha ficado novamente com a estagiária... Coloquei um fim nessa historia, me afastei completamente dele e da galera do escritório. Foram uns três meses afastados, quando um dia ele me chama para conversar e me diz que vai ser pai (de outra mulher) e que ele não está junto com a mulher... Aos poucos fomos se aproximando novamente, ele sempre querendo provar que se arrependeu de toda a sacanagem que fez... Ficamos algumas vezes, mas essa situação me incomodou. Fui conversar, falar que estava na hora da gente parar de ficar porque a nossa relação não evoluía e isso me incomodava. Ele concordou, falou que gostava muito de mim, mas que não queria compromisso com ninguém porque a vida dele está uma loucura, e que podíamos ser amigos. Ok! Eu concordei em termos uma relação normal de amizade, só que dois dias depois descubro que ele tinha ficado com outra. Não gostei e larguei o verbo, falei que ele não foi sincero, que ele não precisa ter dado desculpa... Após dois dias de discussões ele me disse que estava apaixonado pela menina, mas que por minha causa ele criou um bloqueio... Parei de falar com ele, agora ficou só o inevitável que se refere ao trabalho, ele tenta uma aproximação, mas eu evito e só falo o básico... Como devo agir?

No fundo você sabe que ele apenas a usou, você foi mais uma "peguete" dele ou uma figurinha para colar no álbum... Agora você precisa se livrar do palhação e só tem uma maneira, falar o menos possível com ele, não ir aos lugares em que ele frequenta; evitar as investidas e os convites, não cair nas armações, xavecos, convites e galanteios que ele vier a lhe oferecer... Espero que você não perca mais o seu tempo com esse tipinho, e que sirva de lição para você não entrar mais nessas roubadas... Esse mancebo deu-lhe todos os sinais de que não prestava e você se enrabichando por ele... Primeiro não lhe assumiu devidamente, depois a traiu com a estagiária por várias vezes, ficou com a “menina” e sabe se lá com quem mais, chega a você e diz que engravidou uma moça e não vai assumir e nem quer nada com ela, isso mostra todo o “bom caráter” que ele tem e você ainda continua ficando com ele para depois se lamentar e choramingar pelos cantos do porque da sua relação com ele não dar certo... Mas nem com muita reza braba para o Pai de Santo você teria esse rapaz ao seu lado a não ser para sofrer, dos males o melhor não foi você que engravidou dele, agradeça aos seus protetores e reze para essa coitada que vai ter um rebento desse irresponsável...

sexta-feira

A magia do amor transformada em ilusão

Fred!!! Recentemente conheci um rapaz bacana, temos muitas afinidades. Faz dois meses estamos saindo, ele mora sozinho e ficamos juntos praticamente o final de semana inteiro. Ele falou logo no início que só ficaria comigo se fosse pra namorar, caso contrário não.  Eu não dei muita credibilidade porque sei que os homens falam muitas coisas e depois mudam. Pois bem. Ele mudou. As mensagens diminuíram,  a vontade de me ver durante a semana também e para acabar de vez, ele me levou na festa na casa de um tio e subitamente quis ir embora, disse que estava passando muito mal e tinha que ficar em casa, sozinho claro. Não preciso nem dizer ao checar a veracidade da historia confirmei que ele não estava em casa. Há poucos dias falamos sobre o feriado e ele disse que talvez não nos víssemos, pois ele teria que levar os pais na chácara da família, inclusive fui convidada pelo tio, mas ele não fez menção nenhuma de me levar. Até aí sem problemas. Mas não fiquei calada e disse que quando ele apareceu na minha vida estava muito bem sozinha e que não gosto de ficar nessa situação em que estou agora. Se for para ficarmos esporadicamente tudo bem, sem problemas, mas porque exigiu compromisso, estávamos muito bem só na curtição e agora eu me apaixonei... Eu não dei motivo para ele se distanciar, mas percebi que ele vem me evitando... Ele  respondeu “nem que sim, nem que não” e que eu estava certa. Eu fico pensando que o problema está comigo. O que eu faço? 

Você teve o Sado e agora esse que não sabe o que quer, onde você está recolhendo essas figuras??? Não tenho como afirmar se o problema é com você, mas acho que você devia ser um pouco mais seletiva em suas escolhas ou na hora que você se ligar que vai dar problema não insistir e se mandar rapidamente... Com relação a esse homem pode ser que você tenha caído no “mundo fantástico da ilusão masculina”... Alguns homens no começo se mostram infinitamente sedutores, carinhosos, grudentos, amorosos, etc. eles sempre tem a ilusão de que agora essa é a certa e para não deixa-la escapar, amarram-na em um compromisso, porém o tempo vai passando e o desinteresse e a covardia aumentando, eles ficam cercados por tudo o que planejaram ao lado dessa mulher, aí vem a duvida e depois a certeza de que não era nada disso, mas eles já a iludiram e não conseguem mais se livrar do emaranhado de ilusões que eles criaram e tudo começa a virar um fardo, passam a serem grossos e viram seres que desaparecem no ar em uma tentativa falha de que a mulher irá se ligar e terminar sem precisar falar com eles... Por isso eu digo a vocês mulheres não acreditem no que um homem fala no inicio de uma relação, eles vomitam palavras, planos, sonhos e até mesmo carinhos excessivos que realmente não tem como sentir tudo isso em tão pouco tempo, esses tipos já chegam com aneizinhos de compromisso para prendê-las em jaulas como se fossem bichinhos para o seu bel prazer, esses homens são inseguros e imaturos e quando a mulher se vê apaixonada a autoconfiança deles cresce e aí eles mudam aquela chave corporal e passam a serem monstros ao invés de doces e amáveis amantes... Por isso tenham muito cuidado na escolha do seu parceiro, ele pode vir a ser uma ilusão como o Mister M ou ser como o Mestre do Magos e sumir quando você mais precisa dele...

Está na hora do desapego

Oi Fred!!! Pensei em procurar um terapeuta, uma igreja sei lá... Alguém que pudesse dar conselhos e que não fossem meus amigos... Achei você na internet e pensei como não nos conhecemos e você é homem, talvez possa me dá um conselho sem me julgar... O meu relacionamento durou quase sete anos, durante o namoro terminávamos e voltávamos constantemente, o motivo era sempre o mesmo, ele não tinha certeza do que queria, dizia que éramos jovens, que perderíamos muito da nossa vida se nos casássemos cedo e que sempre teríamos aquela sensação de que perdemos algo no meio do caminho... Eu às vezes pensava como ele, mas eu sabia o que queria, eu queria fazer parte da vida dele e termos um futuro juntos. Quando terminávamos durava no máximo dez dias e ele voltava chorando eu perdoava e tudo ficava maravilhoso entre a gente... Sempre fomos parceiros, conversávamos bastante, até que ele começou a reclamar das nossas noites de amor e dizia que o “sexo estava sem graça, sem sal”, eu fiquei mal com o que ele disse, foi quando ele viajou a trabalho e na volta eu disse tudo o que estava engasgada na garganta e terminamos... Passaram-se alguns dias e nada dele me procurar, então eu fui atrás dele e ele me disse que não tinha volta, me entregou um texto no qual explicava tudo e dizia que eu era a mulher da vida dele, mas não para ser agora... Depois de um mês separados ele me procura com saudades, fomos almoçar, rolou e conversamos sobre suas novas experiências como solteiro... Porém no final eu disse que não ia mais ficar nesse “chove não molha”, que eu não o amava mais e que iria me afastar de vez, ele começou a chorar disse que estava confuso, que precisava apenas dê um tempo para sair com os amigos, curtir umas farras e que tudo ia melhorar na nossa relação... Por fim, eu menti dizendo que meu amor não era mais o mesmo para que ele se afastasse e me deixasse em paz, pois até eu estava ficando confusa... Quero saber se você acha que ele me ama? Apesar de estar confusa, quero estar ao lado dele, mas não quero que a nossa relação vire uma amizade colorida... Ele vai me procurar novamente? O que devo fazer? Eu quero voltar, mas não vou pedir, quero que ele peça!!! Se ele souber que estou com outra pessoa ele volta para mim? 


No seu caso não adianta terapia, exorcista e nem “reza braba”...rs. Eu acho que essa relação está desgastada devido a duração dela sem perspectiva, sem futuro, sem sonhos, sem objetivos... Foram sete anos de curtição, em algum momento da diversão o tempo iria cobrar uma atitude “ou vai ou racha ou casa ou separa”... Acho que vocês devem ficar separados para descobrirem outras pessoas, depois disso se houver ainda afinidade amorosa entre vocês quem sabe vocês não voltam para se casarem... A relação de vocês chegou ao impasse de deixar de ser uma brincadeira para virar um relacionamento de responsabilidades, parar de brincar de casinha, para tornar-se uma realidade, com casamento, contas, filhos e muito mais... Se vocês ainda tem dúvidas e porque não existe a certeza e sem ela não dá para dar um passo que pode vir a ser errado para frente... O que vocês podem fazer e recuar e começar de novo, sem expectativas, mas sei que isso você não quer, pois seria como voltar no tempo e nada será igual ao que já passou... Quando você fala em estar com outra pessoa para trazê-lo de volta é a maior roubada, pois se ele voltar para você não será por amor e sim por ciúme, sentimento de perda ou qualquer outra coisa menos amor, fora que você estará usando um terceiro para obter esse sucesso que ao meu ver é uma P... sacanagem!!! Por isso, na minha humilde opinião, senão for para avançar na relação e melhor separar e evitar sofrimentos futuros... Eu sei que você quer voltar, mas lembre-se do que eu sempre digo para as minhas queridas leitoras “não existe apenas um amor para cada pessoa”, por isso deixe as coisas rolarem e seguirem seu rumo, pois “o fim pode ser um novo começo”...